Destaque (Slide Show)Notícias

Endometriose e cistos entre as principais dificuldades dentre as mulheres que querem ser mães

Casos reais trazem esperança a mulheres que estão na tentativa do sonho da maternidade

Milhares de mulheres ao redor do mundo desejam se tornar mães e encontram dificuldades. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), 15% da população mundial em idade fértil sofre de algum problema para gerar filhos.

Entre o público feminino, o fator idade é o que mais surge como uma das principais causas de infertilidade. A faixa etária de maior fertilidade entre as mulheres é de 20 a 30 anos de idade. Já na faixa dos 35 anos de idade, a taxa de fertilidade cai para 11%, e aos 45 anos, para 87%.

Idade não é mais o principal fator de causa de infertilidade entre as mulheres

Muitos podem ser os problemas relacionados à infertilidade entre as mulheres, como:

  • Problemas de aderências pélvicas, que podem ser causados por infecções, endometriose ou cirurgia recente;
  • Alterações tubáreas, que envolvem obstrução, deformação ou encurtamento das tubas uterinas;
  • Presença de mioma uterino;
  • Presença de cistos nos ovários como é o caso da Síndrome dos Ovários Policísticos;
  • Malformações, que se referem a alterações congênitas;
  • Endometriose, que é uma das principais causas de infertilidade entre as mulheres.

A recomendação para a procura de tratamento é a de que se o casal estiver na tentativa por uma gravidez há um ano, sem quaisquer métodos anticoncepcionais, deve procurar ajuda.

Casos reais de mulheres que enfrentaram dificuldades para se tornarem mães

Élida Balero, 36, tentou uma gestação por oito anos, sofria do problema SOP (Síndrome dos Ovários Policísticos) e precisava se submeter a tratamento com anticoncepcionais, adiando o sonho de ser mãe.

A SOP altera a regularidade do ciclo menstrual, por isso, a mulher dificilmente consegue identificar o próprio período fértil. Élida deixou de tomar os anticoncepcionais e passou a mudar o estilo de vida, começou a se exercitar, mudou a dieta e perdeu peso. O marido também havia se submetido a exames e não tinha nenhum problema de infertilidade.

Depois de tanto tempo de tentativas, o especialista havia encaminhado Élida para a consulta com um médico cirurgião, pois suspeitava que o problema estivesse relacionado à endometriose. Ao marcar a consulta com o médico, descobriu que estava grávida:

“Depois de oito anos de tentativas, realizei finalmente o sonho de ser mãe. Acredito que o que me manteve na esperança foi minha fé em Deus”.

Em entrevista ao portal Trocando Fraldas, a história de Lidyane Melo, 24, é outro retrato dentre as mulheres ‘tentantes’ (que desejam ser mães e encontram muitas dificuldades). Foram três anos de tentativas para engravidar acompanhados de muitas frustrações. Lidyane acreditava que poderia ter endometriose, porque os sintomas eram bem parecidos com os apresentados pela cunhada, que havia sido recentemente diagnosticada com o problema.

Lidyane foi imediatamente procurar ajuda especializada, se submeteu a uma bateria de exames, nesse tempo que durou aproximadamente dois anos, o marido chegou a se submeter a dois espermogramas, que não apresentaram nenhum problema.

“Fui aprendendo a não criar expectativas, porque eu não sabia se meu marido e eu realizaríamos esse sonho. Mas ao mesmo tempo nunca perdemos a esperança e essa demora só fez com que o desejo pelo milagre da vida aumentasse”, relata.

Em um exame de ultrassom, Lidyane descobriu que apresentava cistos nos ovários, foi um período difícil, porque teve que suspender as tentativas de engravidar para se submeter ao tratamento com anticoncepcionais.

Assim como no caso de Élida, a fé foi uma das causas de não perder a esperança: “Deus falava comigo: tenha calma, está tudo sendo encaminhado por minha vontade”.

Em março de 2018, após a laparoscopia (pequena cirurgia de vídeo) foram encontrados focos de endometriose e Lidyane passou por cirurgia com a retirada do sangue acumulado, que foi um sucesso.

Depois de um tempo após o tratamento, não havia mais quaisquer problemas relacionados aos cistos ou à endometriose, mas ainda não conseguia engravidar. Foi quando os médicos identificaram um problema no muco cervical durante a ovulação. Este é um problema que resumidamente dificulta o transporte dos espermatozoides até o útero.

O plano de saúde de Lidyane não cobria os exames pedidos pelo médico, foi aí que começou a procurar alternativas e encontrou um produto inovador, que havia sido lançado no Brasil pela primeira vez pelo portal Trocando Fraldas, pioneiro em oferecer informações de qualidade a mulheres que desejam ser mães. Lidyane usou o produto apenas uma vez antes do dia considerado mais fértil e pouco tempo depois teve a surpresa ao realizar o teste de gravidez:

“Quando uma segunda linha clara de positivo começou a aparecer, esses sentimentos de gratidão só se multiplicaram. Eu simplesmente não acreditava! Finalmente seria mãe, nosso sonho estava se realizando e não consegui segurar o choro.”

É fundamental em casos de suspeita de infertilidade, que o casal procure ajuda especializada o quanto antes.

Portal Trocando Fraldas

Tags

Artigos relacionados

Portal de Notícias Gama Cidadão o
Fechar
%d blogueiros gostam disto: