Destaque (Slide Show)EntrevistaRepórter Cidadão

Entrevista com Juliana Navarro

Dia internacional da mulher: Gama Cidadão entrevista algumas mulheres que exercem cargo de chefia no Gama

Conversamos com atual administradora do Gama, Juliana Navarro, sobre as dificuldades e vantagens de exercer um cargo de poder. Veja a entrevista na íntegra.

Juliana Navarro entrevista Dia Internacional da Mulher

Há falta de respeito por parte de alguns homens?

R: Há falta de respeito. Em várias situações tenho que enfrentar comentários e atitudes machistas, vindos de homens e de mulheres. Quando vem de uma mulher, me entristeço ainda mais, por perceber a falta de sororidade e o quanto a sociedade ainda precisa evoluir nesse sentido.

Alguém já duvidou da sua capacidade de exercer o cargo?

R: Com certeza. A sociedade ainda vê a mulher como um ser frágil, consequentemente, acabam duvidando de sua capacidade de liderança. A mulher sempre tem que se esforçar mais, trabalhar mais, se impor mais, para que as pessoas possam reconhecer o seu trabalho. Assim também tenho feito e educado a minha filha, conscientizado-a de que ela, como mulher, pode tudo, mas que, para ter reconhecimento, deve trabalhar duramente.

Quais são as dificuldades enfrentadas por você no exercício do cargo?

R: A maior dificuldade tem sido
lidar com a ansiedade da população, há tanto tempo mal cuidada e, por isso, muito carente e ansiosa por resultados. A comunidade clama por resultados imediatos. Ocorre que nos deparamos com
uma cidade abandonada há mais de 10 anos e não é tão fácil resolver tudo, a curto prazo. Nunca tive medo de trabalho e me sinto preparada e competente para atender a todas as demandas apresentadas. Sou da luta, sou do trabalho, nada veio fácil na minha vida! Encaro a administração do Gama como mais um desafio na minha vida que, com certeza, será vencido.

Qual é, na sua opinião, as vantagens de ser mulher para exercer esse cargo ? E as desvantagens?

R: Ahhhh…vejo todas as vantagens! Mulher é mais sensível, é mais humana e tem um instinto materno (ainda que não seja mãe). Acho que isso vem bem de encontro com o que o Gama precisa, nesse momento: um olhar humano, um carinho de mãe e a sensibilidade para identificar e desenvolver o potencial da cidade. Além disso, vejo que as mulheres são
mais detalhistas, têm a capacidade de fazer várias coisas ao mesmo tempo, são guerreira por natureza e sabem liderar (começamos em casa). Tais atributos facilitam, em muito, na gestão de uma administração. Sobre as desvantagens….ainda não descobri nenhuma!!! rs

Por: Danrley Pereira – Da redação do Gama Cidadão

Tags

Danrley Willyan

Social Midia, Jornalista (número de registro: 0012449/DF) e Desenvolvedor Web

Artigos relacionados

Fechar