Equipe de robótica do SESI do Gama (DF) desenvolve ideia para neutralizar obstáculos do sono de astronautas

Os alunos vão participar da etapa final do Torneio SESI de Robótica FIRST® LEGO® League, que vai ocorrer entre 15 e 17 de março, no Rio de Janeiro

Com o objetivo de otimizar o sono de astronautas em órbita no espaço, alunos e alunas da equipe Lego of Olympus de robótica do Serviço Nacional da Indústria (SESI) do Gama desenvolveram uma ideia inovadora. Trata-se do IPNOS (Ideia inovadora para neutralizar os obstáculos que interferem no sono). O projeto foi aprovado na etapa regional do Torneio SESI de Robótica FIRST® LEGO® League, em novembro do ano passado, e vai para a disputa nacional, de 15 a 17 de março, no Rio de Janeiro.

A ideia consiste em acoplar ao saco de dormir dos astronautas uma manta térmica e uma esteira vibratória. “O principal objetivo é o relaxamento porque ele dilata os vasos sanguíneos e a pressão do corpo cai, já que lá no espaço existe a micro gravidade, que a pressão vai para a cabeça e isso causa um total desconforto. Só que com o IPNOS a vibração vai acontecer e com isso os vasos sanguíneos vão dilatar e a pressão do corpo via cair. Então esse é o principal objetivo do IPNOs: o relaxamento”, explica Helen Cristina, de 15 anos, aluna do primeiro ano do ensino médio e membra da Lego of Olympus.

A equipe é formada por duas meninas e quatro meninos, que variam entre 14 e 16 anos, além de uma mentora. O time está na sexta temporada e, em apenas uma oportunidade, não conseguiu superar a etapa regional e disputar a nacional. “Sempre observei as pessoas da robótica e observei que elas eram muito dedicadas. Sempre estavam em busca de um objetivo, e geralmente conseguiam. Eu pensei que queria ser assim. Uma pessoa que tem um objetivo e vai atrás do objetivo”, diz Helen Cristina.

O técnico da equipe, o professor do SESI Alberto Júnior, acredita que a competição traz experiência aos alunos em formação. “Por mais que eles estejam ainda iniciando a sua formação na escola, emergindo ali do (ensino) fundamental e médio, eles conseguem ter uma visão muito grande já de preparação do trabalho científico que vai ser muito importante para eles no futuro, quando eles saírem da escola”, diz.

O torneio
O desafio da temporada, “Into Orbit”, explora a temática espacial, envolvendo satélites, comunicação, sobrevivência e aspectos psicológicos em que os astronautas estão sujeitos em uma viagem espacial. O objetivo é fazer com que os estudantes ingressem no mundo da ciência e tecnologia de uma forma divertida, a partir da construção e programação de robôs feitos com peças de Lego.

Crianças e jovens de 9 a 16 anos podem participar do Torneio de Robótica First Lego League. Cada equipe deve ter obrigatoriamente dois treinadores: técnico e mentor; e 2 a 10 competidores. As equipes precisam resolver um conjunto de problemas do mundo real, os mesmos vivenciados por profissionais como cientistas e engenheiros.

  • Repórter Aline Dias – Agência do Rádio –  28/02/2019

Quer saber mais sobre robótica? Acesse:
http://www.portaldaindustria.com.br/sesi/canais/torneio-de-robotica/

Tags

Israel Carvalho

Diretor-Presidente do portal Gama Cidadão, Jornalista nº. DRT 10370/DF, Multimídia e Internet Marketing.

Artigos relacionados

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios