Ferramentas gratuitas inovam para ensinar sobre educação financeira

No país, 52% da população não possuem conhecimentos no assunto, aponta pesquisa

Com um ano novo se aproximando, é hora de colocar no papel o planejamento financeiro. Para muitas pessoas, isso é um desafio. Para facilitar esse processo, ferramentas gratuitas como a plataforma TC disponibilizam cursos gratuitos e artigos com dicas essenciais para quem deseja organizar suas contas e aprender as noções básicas de investimento.

Enquanto o usuário aprende, pode acompanhar e participar do Trade Ideas e dos canais específicos de cada assunto, nos quais investidores de todos os níveis podem opinar e debater. Para treinar o que foi aprendido, os usuários têm acesso gratuito aos campeonatos e torneios, que simulam operações reais na Bolsa de Valores, com base em gamificação e prêmios de incentivo.

“Além da interação, que gera muita troca, temos lives, vídeos no YouTube e criamos até uma rádio. Quem não gosta de aprender vendo ou ouvindo, pode consumir dezenas de artigos e conteúdos construídos pela equipe do TC School, nosso braço educacional. Então tem conhecimento para todo lado e em todo formato. Além disso tudo, temos trabalhado novas classes de ativos, como criptomoedas, fundos imobiliários e small caps“, comenta Pedro Albuquerque, CEO do TC.

A plataforma ainda oferece gibis educativos como forma de inserir e incentivar a educação financeira entre o público infantil. Albuquerque ressalta a importância da educação financeira para o país. “No ranking global de educação financeira, estamos atrás de países muito menos desenvolvidos que o Brasil. Esse é um problema que precisamos resolver e estamos apenas no início dessa mudança. O mercado financeiro pode contribuir para uma revolução na educação do nosso país e na geração de riqueza para a sociedade”, afirma.

Todos os materiais e ferramentas estão disponíveis gratuitamente na plataforma da companhia. Para acessar, basta realizar um cadastro na plataforma web ou aplicativo do TC, disponível na Play Store e Apple Store.

Falta conhecimento

As incertezas provocadas pela pandemia na economia fizeram com que muitos brasileiros tivessem dificuldades em organizar suas finanças. Somente um terço da população conseguiu guardar dinheiro em 2020 e dois terços não têm metas financeiras para os valores guardados. É o que aponta a pesquisa “Educação Financeira no Brasil”, de dezembro do ano passado, realizada pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina, que investigou o relacionamento dos brasileiros com as finanças durante a pandemia.

O estudo ainda verificou que cerca de 52% das pessoas sabem pouco ou muito pouco sobre gestão financeira, só 13% das pessoas sabem calcular juros e cerca de 56% sabem realizar contas simples de divisão. Os números são um indicativo de como a falta de educação financeira impacta a vida do brasileiro e como aprender sobre investimentos pode mudar algumas circunstâncias.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Tags

Israel Carvalho

Diretor-Presidente do portal Gama Cidadão, Jornalista nº. DRT 10370/DF, Multimídia e Internet Marketing.

Artigos relacionados

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios