Notícias do GamaPolítica

Hospital do Gama está em reforma e faz remanejamentos

PAI deverá ser entregue em 90 dias e PS em seis meses

Toda mudança requer determinação, mas quebra de sistemas precisam de coragem de quem as faz. É o que está acontecendo no Hospital Regional do Gama. Desde o início do atual governo o hospital sofre com denúncias e tentativas de intervenções políticas, onde vários nomes já passaram pela diretoria da unidade. Não obstante as tentativas de desestabilizar o trabalho que está sendo realizado pela atual diretoria, as transformações continuam a todo vapor.

Verbena Lúcia Melo Gonçalves – Diretora Administrativa

É o que garante a diretora administrativa, Verbena Lucia Melo Gonçalves que em 50 dias de gestão já providenciou a troca do telhado e mantas de impermeabilização. Foi feito o hidro jateamento do esgoto e águas pluviais, ações fundamentais para prevenção de incidentes em épocas de chuvas. Todavia a unidade carece também de uma reforma estruturante. E nesse sentido, segundo Verbena está sendo finalizadas as reformas da Central de Material Esterilizado – CME, que atende a todo Bloco Cirúrgico e Centro Obstétrico, do Laboratório, da Radiologia, todos os corredores centrais e ainda as obras do PAI – Pronto Atendimento Infantil.

A diretora afirma que a determinação dessa gestão e do secretário de Saúde é abrir o PAI. “A população vive uma desassistência de atendimento pediátrico na região e nós estamos lutando para atender a essa demanda”. Verbena garante ainda, que o Pronto Socorro é a grande preocupação da direção, segundo ela em 30 dias serão iniciadas as obras de reformas no PS. Para não fechar serviços estão sendo feito remanejamentos para uma área onde funciona a unidade de Pneumologia e Tisiologia, juntas as duas apresentam uma taxa de ocupação de 10 a 12 leitos, no entanto, o espaço comporta 60 a 70 pacientes.

Previsão de entrega do PAI reformado em 90 dias

Já os enfermos dessas unidades em número menor serão redistribuídos, durante as reformas, para outro bloco e Clínica Médica. “Não estamos fechando serviços, nós estamos readequando espaços. O Pronto Socorro terá um atendimento digno com banheiros dignos. O nosso objetivo é, em menos de seis meses estar com todas as obras concluídas”. A gestora garantiu ainda que a unidade será equipada e o atendimento ao paciente será qualificado na região.

A depender da vontade da direção do HRG, em até 90 dias o PAI será reaberto e entregue a população, enquanto que o Pronto Socorro deverá ser concluído e entregue em seis meses.

Pronto Socorro deverá ficar pronto em seis meses

Por Paulo Cabral – Da Redação do Gama Cidadão.

Fonte: https://paulocabral.net/?p=2861

Tags

Danrley Willyan

Social Midia, Jornalista (número de registro: 0012449/DF) e Desenvolvedor Web

Artigos relacionados

Fechar