Juiz do DF que já foi flanelinha e vendedor de bananas sonha com o STF

Magistrado vai lançar o primeiro livro e está prestes a se tornar doutor em psicanálise

img
Juiz Edilson Chagas já foi aprovado em concursos para fuzileiro, faxineiro e fiscal do Trabalho

Fred Leão/R7

Aos 13 anos de idade, o sonho de Edilson Enedino das Chagas, então flanelinha, era se tornar empacotador de supermercado. Ele conseguiu o emprego. Mas este foi só o começo da saga do juiz de direito, que está prestes a se tornar doutor em psicanálise e a lançar seu primeiro livro. O juiz, que cresceu em uma favela no Gama (DF), foi vendedor de bananas e estudou em escolas públicas, sonha longe. Ele quer se tornar presidente do STF (Supremo Tribunal Federal).  

— O sonho pode parecer distante, só que mais distante ainda foi ter passado de vendedor de bananas a juiz de direito em Brasília.  

Chagas é o segundo filho de uma família de cinco irmãos. O pai, que era tratorista, morreu quando ele tinha dois anos. A mãe, dona de casa, ganhou uma casa, de apenas um cômodo, e usou o dinheiro do seguro da morte do marido para construir dois quartos, para alugá-los e, assim, aumentar sua renda de pensionista – que era de um salário mínimo – e criar os filhos.  

— A situação de minha família era muito difícil. Contávamos com comida de um programa alimentar do governo federal para as refeições.   

O trabalho na vida do juiz começou aos oito anos. Assim que aprendeu a fazer contas e lidar com dinheiro, foi a uma feira, pegou uma caixa de bananas em esquema de consignação e começou a vender. Depois, ele foi vendedor de jornal – dos que passavam gritando pelas ruas da vizinhança para oferecer o produto – , flanelinha, faxineiro, policial e segurança.  

O primeiro concurso público para o qual foi aprovado foi para o de fuzileiro das Forças Armadas. Em seguida, passou para policial, faxineiro do TST (Tribunal Superior do Trabalho), fiscal do Trabalho e juiz do TJDFT (Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios).  

Chagas acabou puxando o bonde dentro de sua própria família. Três de seus irmãos entraram para cursos de direito.  Dois deles foram alunos do juiz, que dá aulas em duas faculdades e em um cursinho da área jurídica.  

Atualmente, o juiz que já vendeu bananas na favela, se prepara para a realização de mais um sonho: ter seu primeiro livro nas lojas. A obra, que trata sobre direito empresarial, deve chegar às livrarias em agosto deste ano.  

R7 DF – 30/5/2014 às 00h01

 

 

Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios