Destaque (Slide Show)NotíciasNotícias do GamaPolítica

Moradores e artistas enterram “Dona UPA” do Gama

A cerimônia fúnebre e sepultamento ocorreram na manhã deste sábado (20/04), no Setor Leste da cidade.

Brincadeiras à parte, a coisa é muito séria. Enquanto a população corre risco de morte todos os dias nas filas dos hospitais e postos de saúde, sem atendimento digno, sem remédio, sem equipamentos e sem médicos. A UPA do gama segue “morta”.

O ato simbólico o velório e sepultamento deste local teve como objetivo chamar atenção da sociedade e autoridades, poder público e governo para o descaso com a saúde.

Segundo um morador que não quis se identificar. “a população deve enterrar também os políticos que só aparecem em época de eleição de quatro em quatro anos”, disse

Maestro Roberto Farias e o Ambientalista Juan Ricthelly. Foto: Israel Carvalho / Gama Cidadão
Membros do Fórum Comunitário e de Entidades do Gama

A Justiça tarda, mas não falha

Na semana passada o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do MPDFT (Gaeco) deflagrou, no dia 9 de abril, a Operação Conteiner. Esta operação culminou com a prisão do ex-secretário de saúde do DF, Elias Miziara, e o ex-secretário de Saúde da Secretaria de Saúde do DF, Rafael Barbosa (que chefiou a pasta em 2013, durante a gestão de Agnelo do PT). Ele terá de pagar R$ 34 mil por comprar e inutilizar aparelho de diagnóstico de câncer.

A Operação Conteiner ocorre simultaneamente nos estados do Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Goiás, Minas Gerais e no Distrito Federal. As medidas judiciais foram deferidas pelo Juízo da 1ª Vara Criminal

O MPDFT informa ainda que o grupo criminoso planejou expandir o “projeto das UPAS” para todo o país e acertou o pagamento de R$1.000.000 em propina para cada unidade construída. Uma das bases de expansão da organização criminosa foi o Distrito Federal, onde começaram a atuar por meio de venda de atas de registro de preços da Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro.

Quem é o pai:

O ex-governador petista Agnelo Queiroz assinou a ordem de serviço para iniciar as obras de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no Gama.” Assim começou o blá-blá-blá no governo do PT em 2013. A UPA deveria oferecer exames de imagem (Raios X), laboratório, eletrocardiograma e atendimento em clínica médica e pediatria. O projeto tinha a previsão de ser concluído e entregue no 1° semestre de 2014. Algo que nunca ocorreu.

No governo socialista do Rodrigo Rollemberg (PSB), o deputado federal Augusto Carvalho, empenhou emenda de 4.042 milhões no Orçamento da União de 2015. Esse orçamento deveria ser destinado para construir a UPA do Gama. Mas, no entanto, 5 anos depois nada saiu do papel.


Unidades de Pronto Atendimento (UPA do GAMA)

Esta unidade era para estar ajudando tanto a estrutura de saúde do Gama, quanto a estrutura da Santa Maria. Localizada na QI 7 do Setor Leste, a UPA do Gama teria 6 mil m² de área, e era previsto um investimento de R$ 10 milhões. A unidade daria atenção às urgências e emergências de baixa e média complexidades, para cobertura de uma população de 200 mil a 300 mil habitantes, durante 24 horas.

Governo medebista (MDB)

Ibaneis Rocha se comprometeu, ainda durante a campanha, uma das bandeiras principais seria a saúde. As mudanças, contudo, estão longe de sanar os problemas da saúde pública do Distrito Federal, que ainda convive com as mesmas questões há anos, como filas, demora para a realização de exames, aparelhos quebrados e falta de materiais básicos.

Estamos de olho!!!

Vídeo do Ato:

Galeria de foto do ato, clique aqui! 

Por Israel Carvalho, da redação do Gama Cidadão

Tags

Artigos relacionados

Portal de Notícias Gama Cidadão o
Fechar