Destaque (Slide Show)NotíciasPolítica

Nomeações de Ibaneis Rocha surpreende Câmara Legislativa

Com a escolha do distrital Fernando Fernandes para a chefia da Administração Regional de Ceilândia, a suplente Telma Rufino, também do Pros, voltará a ocupar uma vaga no Legislativo local

O governador Ibaneis Rocha (MDB) definiu ontem o comando de parte das administrações regionais, com consequências para a Câmara Legislativa. Uma das decisões levará de volta à Casa a deputada distrital Telma Rufino (Pros), que havia perdido a vaga para Jaqueline Silva (PTB) depois de decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) (leia a matéria). Rufino era suplente do correligionário Fernando Fernandes. O delegado, segundo parlamentar mais votado nas eleições de outubro, com 29.420 votos, foi convidado por Ibaneis para chefiar a Administração Regional de Ceilândia.
Segundo o policial civil, o convite para assumir a administração foi uma surpresa. “Como a Câmara está fechada este mês para balanço, e eu não estava fazendo nada, pensei: ‘Por que não?’. E aceitei o pedido. O convite do governador aconteceu porque houve dificuldade em preencher o quadro na cidade”, explica. Segundo Fernandes, porém, a posição deve ser temporária. “Como havia muitos nomes interessados no cargo, o governador quis organizar a casa até escalar uma pessoa qualificada para ser o administrador. Assumi esta responsabilidade. O meu objetivo é permanecer como administrador durante alguns meses e, quando o governador tiver o nome, volto para o meu cargo como deputado”, prevê.
Delegado da polícia civil
Durante e depois da campanha, Ibaneis reafirmou o compromisso de tornar a escolha para a administração mais democrática. A ideia é organizar listas tríplices ou sêxtuplas para que a população indique nomes. A maneira como o projeto será colocado em prática ainda não foi divulgada. A intenção é que os nomes indicados no início do governo fiquem até que a medida possa ser implementada.

Nascido em Ceilândia Norte, o policial coordenou as quatro delegacias da maior região administrativa do Distrito Federal: 15º, 19º, 23º e 24º DPs. “Criarei um canal de comunicação com a população, assim como fiz quando fui delegado. As minhas primeiras ações serão com as obras emergenciais, como tapar buracos e realizar a limpeza da cidade”, adianta. Ele acrescenta que manterá parceria com as delegacias e os dois batalhões da Polícia Militar da região. A população poderá colaborar na gestão com sugestões, reclamações e pedidos. “No início do período escolar, pretendo iniciar um sistema de colaboração com as redes de ensino. No que puder realizar de obras e reformas, faremos”, frisa o delegado.

Exceções nas exonerações

Depois de publicar decreto que exonerava todos os servidores comissionados da estrutura do GDF, o governador Ibaneis Rocha (MDB) publicou uma correção ao documento em que adiciona exceções. Todos os responsáveis por empenho, liquidação e pagamentos, por exemplo, continuarão nos cargos, assim como gestantes, supervisores escolares e coordenadores regionais de ensino.

Correio Braziliense – 03/01/2019 11:03 com adaptações

 

 

Tags

Danrley Willyan

Social Midia, Jornalista (número de registro: 0012449/DF) e Desenvolvedor Web

Artigos relacionados

Fechar