Blitz verifica principais problemas de acessibilidade no Setor Central do Gama

A inspeção percorreu pelo Setor Central da cidade. Percorrendo um total de 2,30 km, trouxe o slogan, “Gama Acessível Eu Visto esta Camisa!”. A ação é uma iniciativa da Defensoria Pública local e da Associação dos Deficientes do Gama e Entorno (ADGE). O evento contou com o apoio do Círculo do Pedal; Associação Comercial e Industrial do Gama (ACEIG); Administração Regional do Gama; Detran, 16º GBM – Grupamento de Bombeiro Militar – Gama e o 9º Batalhão de Polícia Militar do Gama. Além da cobertura do portal Gama Cidadão, e da presença das pessoas com mobilidade reduzida. 

Durante a vistoria, as equipes analisaram principalmente o nível de acesso nas calçadas e no comércio local. No calçamento foram encontrados irregularidades como buracos, calçadas quebradas, tampa de bueiros expostos, postes de concreto em locais impróprios, além de placas de sinalização. Diversos todos obstáculos no caminho dos cadeirantes que não contam com rampas de acesso a muitos estabelecimentos e atendimento adequado.

As autoridades e pessoas da comunidade, presentes, foram desafiadas a seguir com as pessoas com deficiências usando cadeira de rodas, muletas ou vendas dos olhos. Isso com o intuito de simular as inúmeras dificuldades e principais problemas constatados pelas pessoas com deficiência. 

O administrador do Gama, José Elias, foi um dos primeiro a aceitar o desafio e seguiu com a blitz na cadeira de rodas da ADGE. 

“Avançamos muito pouco, a gente tem que avançar mais, existe alguns projeto do governo para acessibilidade com calçadas em todo o Gama, e se Deus quiser no ano que vem a gente vamos avançar neste sentido.  Senti na pele a dificuldade que essas pessoas os deficientes passam quando tem que ir ao comercio, ir ao banco e ir a um hospital, eu me comprometo no que tiver ao meu alcance. De certa forma é triste e vergonhoso para nós quanto Estado, quanto representante ver essa situação, mas o governo está sensível a causa”, disse o administrador do Gama, José Elias. 

“Muito difícil andar aqui no Gama é praticamente impossível, as calçadas estão muito danificadas, buracos, placas no caminho, tampa de bueiros expostos, não existe nenhuma calçada sem está danificada essa é a realidade da nossa cidade”, enfatiza Helcio Gomes, Diretor Presidente – ADGE

“80% do trajeto praticamente todo agente vai ter que fazer pela pista junto aos carros, os locais onde tem calçadas falta o acesso uma rampa para acessar e a outra para descer. Hoje é muito comum ver cadeirantes andando na pista do que nas calçadas que fica ao lado. Para nós é uma sensação muito ruim porque a qualquer momento um carro pode tocar a gente pelas costa, não temos controle sobre isso. Não temos segurança, nem dignidade e nem autonomia e essas três são a base da acessibilidade”, explica Wemer Hesbom, Defensor Público no DF

ADGE

A Associação dos Deficientes do Gama e Entorno, fundada em 01/03/2003, como entidade da sociedade civil, sem fins lucrativos, podendo, contudo, desenvolver atividades produtivas para subsistência e manutenção. É uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, de caráter social, sem fins econômicos, políticos ou religiosos. Tem como objetivo “o desenvolvimento e melhoria da qualidade de vida da pessoa com deficiência do Gama e Entorno, utilizando-se para tanto, de vários instrumentos e ações de inclusão social e cidadania”. “Temos como Missão: Lutar pelas pessoas com deficiência, acolhendo-as sem discriminação, promovendo suas competências, visando à sua autonomia, segurança e dignidade para o exercício da cidadania”.

“A ADGE e Defensoria pública do DF, agradecem à todos aqueles que vestiram a camisa, participaram e contribuíram de alguma forma para realização deste evento. Um marco para a nossa cidade e para as pessoas com algum tipo de deficiência, que todos os dias deparam com as barreiras arquitetônicas e a falta de acessibilidade. Esperamos que num futuro bem próximo nossa cidade esteja melhor e acessível para nos receber”, finaliza Helcio Gomes, Diretor Presidente – ADGE

Nós do Gama Cidadão sempre abraçou esta causa e junto com a população gamense e os deficientes, viemos acompanhando essa pauta de perto. Sempre divulgando e reportando as soluções e problemáticas vivenciadas por todo aquele que tem algum tipo de deficiência.

Fotos do Israel Carvalho do Gama Cidadão:

Diretor Presidente – ADGE, Helcio Gomes e o Defensor Público no DF, Wemer Hesbom.

Administrador do Gama, José Elias e o Associação Comercial e Industrial do Gama (ACEIG), Manoel Farinha, logo atrás

Mais fotos no Facebook do Gama Cidadão: 

Transmissão Ao Vivo do Gama Cidadão:

Um forte abraço e até o próximo encontro.

Por Israel Carvalho
Da redação do Gama Cidadão

Veja mais sobre ações focadas na acessibilidade no Gama Cidadão:

Problemas com acessibilidade no Gama continuam atormentando a vida dos moradores, principalmente das pessoas com deficiência

TV Globo Bom dia DF veio ao Gama para televisionar os fatos.Um forte abraço e até o próximo encontro.

Redação Móvel confere falta de acessibilidade em avenida do Gama

Cadeirantes enfrentam dificuldades para se locomoverem na área central do Gama

Cadeirantes reclamam da falta de acessibilidade no Gama Sul