Comissão Permanente de Educação, Saúde e Cultura da CLDF dá retorno positivo ao moradores do Gama

Eis que agora, pelo Ofício 82/2017, endereçado à Mesa Moderadora do Fórum Comunitário do Gama, e assinado pelo deputado Wasny de Roure, aquela Comissão Permanente da Câmara Legislativa dá ciência de que, “Face a correspondência desse Fórum, datada de 07 de novembro de 2017”, esteve com o superintendente da Região Sul de Saúde e também com o diretor do HRG, os quais“confirmaram o quadro de penúria relatado” pelos integrantes da Mesa Moderadora do FComGama.

E disse mais o deputado Wasny de Roure. Que em razão da provocação da Mesa Moderadora do FComgama, e da conversa que teve com aqueles dois gestores da Região de Saúde Sul, a Comissão de Educação, Saúde e Cultura da Câmara aprovou em reunião ordinária do dia 8 de novembro a apresentação de uma emenda coletiva (vários deputados) à proposta orçamentária do governo do DF para 2018. Emenda no montante de R$2 milhões, e destinada a atender as necessidades do Hospital Regional do Gama.

Wasny de Roure, ainda no ofício, informou que“no intuito de atender” aos apelos do FComGama, está à disposição para agendar a audiência sugerida no Manifesto, e que tem por tema “Os graves problemas de saúde pública na cidade do Gama”.

O FComGama, informa à população da cidade que ficou de ainda nesta semana entrar em contato com o Ministério Público do DF e com a Defensoria Pública do Distrito Federal para agendar com tais órgãos a discussão dos problema apontados no Manifesto que, também a eles foram enviados no dia 8 de novembro.

Diante da resposta da Comissão de Saúde da CLDF, fica mais do que clara a importância e a necessidade de que o ato manifesto que será realizado no dia 24 de novembro, às 8 horas na frente do HRG, conte com a participação de um número muito grande de gamenses e de pessoas do Entorno do DF.

Abaixo imagem do ofício resposta da Comissão de Saúde ao FComGama. Dê um clique na imagem para melhor visualizá-la.

Da redação do Blog Gama Livre – 14/11/2017