Gama conquista seu 13º Candangão em cima do Brasiliense nos pênaltis

Após perder jogo de ida por 3 a 1, Gama reverte placar e ganha por 2 a 0 no tempo normal. Nos pênaltis, Periquito leva a melhor: 4 a 3

O Gama está em festa, comemore torcedor gamense. Neste sábado (29), em um jogo emocionante após a derrota de 3 x 1 na ida a Sociedade Esportiva do Gama venceu e convenceu no Bezerrão, com o placar de 2 x 0 foi superior durante todo o jogo e levou para os pênaltis, depois de uma recepção calorosa da torcida no estadio o time correspondeu em campo e a felicidade se espalhou pelas ruas da cidade.

Missão cumprida: no tempo regulamentar. O Alviverde manteve o embalo na disputa de pênaltis, venceu por 4 a 3 e conquistou o 13º título do Candangão, o segundo consecutivo em cima do Jacaré.

O jogo

O primeiro tempo no Bezerrão não foi dos mais movimentados e terminou em 0 a 0. O Gama teve as melhores chances e mais posse de bola, mas faltava acertar o último passe. Na volta do intervalo, o Alviverde colocou mais pressão. Aos três minutos, Wallace cruzou e Nunes marcou de cabeça, mas o árbitro marcou impedimento. Pouco depois, aos 11 minutos, o gol saiu: David Souza chutou, a bola resvalou no meia-atacante Everton e entrou.

O Brasiliense tentou reagir com Douglas, que entrou no segundo tempo. O meia acertou o travessão de Calaça, após chutar de fora da área. Mas a reação do Jacaré parou por aí. O atacante Romarinho levou o segundo amarelo e foi expulso, aos 24.

Com um a menos, o Jacaré não segurou a pressão. Aos 30, Michel Platini foi derrubado na área e o juiz marcou pênalti para o Gama. Nunes, artilheiro do Candangão, foi para a cobrança e não desperdiçou. O atacante anotou 13 gols no campeonato, o mesmo número de títulos conquistados pelo clube.

O Gama quase conseguiu evitar a decisão nos pênaltis, mas parava em Fernando Henrique. Quando a bola passou pelo goleiro do Jacaré, ela parou no travessão. Foi o que aconteceu aos 48 minutos, no chute de Norton. Final 2 a 0 e decisão nos pênaltis.

O Jacaré sentiu a perda da vantagem durante o jogo. Nas cobranças de pênalti, enquanto o Gama converteu todos as quatro cobranças, com Michel Platini, Norton, Peu e Malquias, o Brasiliense só converteu três: Zé Love, Douglas e Aldo. Rodrigo e Sandy erraram as cobranças, e o Jacaré viu o Gama comemorar a vitória por 4 a 3 e aumentar a coleção de troféus do Candangão.

Histórico de decisões
Gama e Brasiliense decidiram entre si a final do Candangão sete vezes. Até a grande decisão de hoje, a rivalidade estava empatada, com três títulos para cada lado — o time do Periquito venceu em 2001, 2003 e 2019; o Jacaré levantou a taça em 2004, 2006 e 2011. Com a conquista de 2020, o Gama passou na frente.

*Com informações do Globo Esporte com adaptações – 29/08/2020

 

Tags

Israel Carvalho

Diretor-Presidente do portal Gama Cidadão, Jornalista nº. DRT 10370/DF, Multimídia e Internet Marketing.

Artigos relacionados

Veja Também

Fechar
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios