Parque ecológico do Gama, um problema grave na região

img

Mais um fato lamentável ocorre na reserva ecológica do Gama, chamada de Prainha. Uma adolescente de 14 anos é encontrada morta no local com um tiro no olho. O corpo da jovem foi encontrado após uma denúncia anônima. O denunciante também informou que o autor do crime teria feito um vídeo, usando um celular, para mostrar a execução da garota. O local fica na região sul da cidade e faz divisa do DF com o município goiano de Novo Gama.

Segundo a família da Yorrally Ferreira, ela teria deixado a residência onde mora no Bairro Residencial América Sul, no Novo Gama (GO) no último domingo (9/3), para ir até a casa do ex-namorado. Depois disso não tiveram mais notícias da garota.

O autor do crime foi Henrique Aquino, que estava a um dia de completar 18 anos. Ele foi preso em casa pela Polícia Militar e não reagiu à prisão. Como ele cometeu o crime um dia antes de atingir a maioridade, o jovem foi levado para a DCA (Delegacia da Criança e do Adolescente)

Os investigadores suspeitam que, antes do assassinato, a vítima estaria conversando com Henrique. Todos os pertences da garota ainda estavam no local e não há nenhum sinal de violência sexual.

O rapaz confessou que planejou a morte da moça porque ela se envolveu com um rapaz de uma gangue rival a dele. Sem demonstrar arrependimento ou remorso, ele contou como matou Yorrally.  Henrique teria atraído a jovem para um local isolado. Após uma discussão, ele atirou na cabeça da adolescente com um revólver calibre .32. Ela morreu na hora.

“— Eu virei e segurei no braço dela e falei: “e as casinhas [emboscadas] que você armou pra mim?” Aí ela: “pelo amor de Deus, Henrique. Me desculpa.” Aí eu peguei e atirei.” Relatou o rapaz.

Segundo a polícia, tudo foi filmado pelo próprio acusado, que saiu exibindo o vídeo para quem quisesse ver. O caso foi denunciado à polícia. Em poucas horas, Henrique foi identificado pelos colegas de escola de Yorrally.

Falhas da lei penal:

Enquanto a família de Yorrally sofre pela perda o jovem pegara uma “pena branda”. Apesar de ter confessado que premeditou o assassinato, como o crime foi executado quando ainda tinha 17 anos, ele vai responder como menor e deve ficar cerca de três anos cumprindo medida socioeducativa. Em países onde as leis penais são sérias, esse rapaz pagaria com a mesma condenação dada a um assassino maior de 18 anos.

Descaso com o meio ambiente e estorvo para a população:

O que um dia serviu à comunidade como área de educação ambiental e lazer, se tornou um grande problema. Os bandidos estão tomando conta do lugar. Semana passada um sequestro relâmpago teve desfecho dentro do parque. Dois jovens, que namoravam dentro do carro em frente à casa de um deles, foram levados e deixados dentro reserva. Os bandidos levaram o carro das vítimas.

 

História esquecida:

A Prainha do Gama está abandonada a mais de 10 anos e, atualmente, serve de abrigo para bandidos, e usuários de drogas. Há relatos que lá é o maior ponto de venda drogas da região, e não só isso. O local serve de desova e esconderijo de itens roubados.

Localizado na divisa do DF com Goiás, o parque ecológico criado em 1961 funcionou como área de lazer até 2001 quando foi fechado em definitivo. A área, que tem 136 hectares, possui vegetação típica de cerrado, com mata ciliar ao longo do Rio Alagado, que corta o parque. Há ainda 3 nascentes, que desaguam no Alagado. Com relação à infraestrutura, possui sede de administração, quiosques, churrasqueiras, duas quadras poliesportivas, piscinas e parque infantil. Quem frequentava o parque também tinha a opção de fazer trilhas, como por exemplo a Trilha do Macaco.

O que muitos não sabem é que este local foi o primeiro parque ecológico vivencial criado no Distrito Federal nos moldes do Parque Água Mineral, que fica em Brasília. O local foi por décadas o ponto de encontro dos moradores do DF que buscavam um ambiente de mata com tranquilidade e infraestrutura. Veja abaixo uma foto dos tempos áureos do parque:

img
 

Hoje, todo esse local que está esquecido. Lá se vão mais de 10 anos. Com isso a área se tornou um grande problema na região. Nada de concreto é feito naquela área e a população continua refém do descaso.

Galeria de fotos da Prainha em dezembro de 2012 Clique aqui!

Por: Lucas Lieggio

Após denuncia recebida e confirmada pelo Gama Cidadão, o Balanço Geral veio ao Gama para televisionar o fato.

Assista à reportagem do Balanço Geral: Parque abandonado no Gama abriga usuários de droga e bandidos

 

 

Tags

Israel Carvalho

Diretor-Presidente do portal Gama Cidadão, Jornalista nº. DRT 10370/DF, Multimídia e Internet Marketing.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios