Meio Ambiente e a Sustentabilidade

Secretário do Meio Ambiente participa de reunião no Gama

 

A pauta da reunião foi o Seminário de Meio Ambiente previsto para os dias 10 e 11 de junho de 2016, no campus do IFB Gama. A reunião foi aberta pela professora Bhadra que apresentou a proposta de se criar um livro de memória sobre a trajetória do Grupo de Trabalho Prainha – GTP. A proposta foi acatada pelo grupo e o poema “Cheiro da Terra” de José Garcia Caianno- o Dedé – ficou como epígrafe do livro. Não por, acaso a literatura fez parte da proposta, uma vez que o assunto é um seminário e o livro é o melhor exemplo de sustentabilidade.

O relato histórico do GTP agradou o secretário do Meio Ambiente, André Lima. A primeira reunião na casa da Dra. Julia foi lembrada como berço das propostas. Foi ali que o resgate e a reestruturação da Comissão de Defesa do Meio Ambiente – CODEMA foram colocados, assim como a proposta para a realização do Seminário. André salientou a diversidade do grupo, observando que essa característica é a mola propulsora que faz a diferença. 

O grupo é formado por ambientalistas, representantes das escolas públicas, um dos Institutos Federais (IFB) de Brasília, pessoas ligadas à cultura, ONGs, uma frente parlamentar e por um portal de notícias. “Tem tudo para dar certo”, disse o secretário, no auge da conversa. O secretário, no entanto, não veio, só trouxe com ele sua equipe. O superintendente dos parques, Leonel Generoso, também prestou sua contribuição ao resgatar a proposta do grupo de criar o programa de educação ambiental, tendo o parque como centro difusor. A proposta do GTP de que o parque Prainha tem vocação para educação ambiental foi lembrada com entusiasmo.

Entre os comentários do secretário sobre as dificuldades políticas e a desconfiança por parte da opinião pública sobre o seguimento partidário, também foi falado sobre a questão financeira. “Estamos entre as secretarias com menor dotação orçamentária, é necessário um entrosamento muito grande entre os setores para minimizar o problema. Uma gestão transversal nos moldes previstos no programa de governo é a solução, tendo em vista que os parques pertencem a todas as pastas. Ou os setores interagem em prol de uma gestão inteligente, ou esses espaços se tornam problemas, o que é lamentável.”

A falta de recursos pode ser minimizada com a apresentação de bons projetos. “Muitos recursos são devolvidos aos cofres do executivo por falta de propostas”, disse o superintendente dos parques.

O Gama sai na frente em termos de políticas ambientais. “Esse é o único seminário sobre o assunto em todo o DF para o ano de 2016”, informou o representante do Executivo, aventando a possibilidade de o trabalho do GTP servir como modelo para todo o Distrito Federal, deixando o grupo entusiasmado.

A visão otimista não esconde sérios problemas na região. O representante da Caesb, empresa que administra questões da água e esgoto, admite que a situação está longe do ideal. A persistência do grupo, superando dificuldades inclusive de cunho partidário, também pode ser constatada. “Um programa de educação ambiental dessa magnitude não pode ser ofuscado pelas nossas vaidades”, disse um dos componentes do grupo de trabalho.

 

 

Mais fotos da reunião. Clique aqui!

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Portal de Notícias Gama Cidadão o
Fechar