Gestão de Tonhão recupera imagem do Gama

Escrito por Marcelo Gonçalo Qua, 13 de Fevereiro de 2013 08:29

O Gama ainda está longe da perfeição e os títulos ainda não vieram. Mas é inegável que o clima mudou no calejado clube mais popular do DF. De derrocado a favorito à extinção, o Gama respira dias melhores sob a gestão de Antônio Alves do Nascimento Neto, o Tonhão (foto).

Desde a conturbada saída de Wagner Marques e seus sócios da direção do clube o Gama não vive um momento tão bom. Apesar da incômoda quarta posição na tabela de classificação do Campeonato Candango de 2013, o clube alviverde ainda não sofreu nenhuma derrota e mantém uma diferença de apenas dois pontos do líder Brasília. E está nesta situação apenas graças à disparidade técnica dos grupos do candangão onde os clubes do grupo A ao qual o Gama faz parte fizeram a festa diante dos times do grupo B. Dos 6 clubes que fazem parte da chave, apenas um (Brazlândia) está fora da briga para a classificação para as semifinais do primeiro turno restando duas rodadas para o final.

Se as coisas não vão tão bem dentro de campo, fora dele o Gama avançou graças à chegada de parceiros importantes. Com o apoio da Associação Comercial do DF encabeçada por Cléber Pires, do Deputado Federal Ronaldo Fonseca e o trabalho da Vice-Presidência de Marketing à cargo de Saulo Diniz, o alviverde pôde contar com o retorno dos patrocinadores no clube. Lembrando que o alviverde ficou com a camisa “limpa” por dois anos seguidos graças à desastrosa gestão de Carlos Macedo que endividou o clube e não honrou com os compromissos assumidos na justiça.

Com dinheiro em caixa o torcedor alviverde pôde rever grandes jogadores voltando a vestir a camisa alviverde. Medalhões do quilate do goleiro Max ex-Botafogo, do meia Alan Dellon ex-Vasco e do atacante Aloísio Chulapa ex-São Paulo eram inimagináveis até pouco tempo atrás para as condições do clube que ainda se ressente da falta de cronograma no segundo semestre. Por este motivo a conquista do título local deste ano tornou-se fundamental para as pretensões do alviverde retornar aos dias de grandeza: “a contratação do Aloísio é mais um esforço da diretoria pra dizer que estamos no caminho para a disputa deste título (candango)” disse Tonhão ontem no CT durante a apresentação de Chulapa à imprensa.

Tonhão fez questão de enaltecer a chegada dos novos parceiros ao clube alviverde que trouxeram uma nova perspectiva dentro da realidade do Gama. Lembrando que o periquito tem dois meses de folha de pagamento pagas rigorosamente em dia estimadas em cerca de R$ 150 mil: “Foi um esforço muito grande principalmente dos companheiros que vieram de fora. Junto com estes companheiros vieram também as empresas. Tivemos uma participação muito forte da Associação Comercial (do DF) que está angariando todas essas pessoas em torno do Gama para realmente trazer o Gama para o lugar de onde ele nunca deveria ter saído”

O dirigente máximo do clube também revelou planos audaciosos de estruturar ainda mais o alviverde com a finalidade de buscar mais resultados dentro de campo e prometeu a chegada de mais reforços até a semana que vem: “Vocês verão aí nos próximos dias novos passos que o Gama deu no sentido de avançar ainda mais na sua estrutura, a criação de um hotel aqui dentro do clube, uma estrutura de um ginásio de esportes, outras situações de criação de estrutura física. Resta a nós esta grande esperança de que nós colocamos como prioridade número zero que é ser campeão de Brasília. Por isto é que nós trouxemos o Aloísio (Chulapa) para preencher as lacunas, mas não virá só ele. Até segunda-feira teremos a apresentação de mais jogadores. Até lá nós vamos fechar o plantel que irá permanecer até o final do campeonato”.

Tonhão também minimizou a possibilidade de o Gama ficar de fora das semifinais do primeiro turno afirmando que mesmo que as coisas não dêem certo agora, no segundo turno o alviverde terá força total para buscar a classificação e o título: “É lógico que a gente joga com esta hipótese (eliminação), a gente tem um time bom, competitivo, mas a gente joga também com essa hipótese de ficar de fora. Mas para os jogadores, comissão técnica e pra todo mundo não tem esssa história. Nós vamos pra cima, vamos ganhar essas duas partidas que faltam e com certeza, se nós fizermos os quatorze pontos nós estaremos estre os dois (classificados). Esses reforços que estão chegando é para o primeiro turno, não é pra ficar no banco pensando no segundo turno não. Nós nos classificando no primeiro turno nos permite brigar pelo título e fazer um trabalho de marketing para o segundo período do ano pensando já numa quarta divisão”.

Fonte: BloGama Net