Projeto Rio Verde beneficia jovens da comunidade do Gama

Escrito por Nur Omar Seg, 11 de Fevereiro de 2013 20:59

A cerca de dois anos foi fundada na cidade do Gama mais uma escolinha de futebol com o intuito de incentivar crianças e jovens a praticarem atividades esportivas e adquirirem novas amizades, afastando-as do mundo das drogas e das más companias. Assim nasceu o Projeto Rio Verde, comandado e administrado por Noé Pereira.

O nome Rio Verde, é uma homenagem ao time na qual, quando adolescente, Noé jogava, ou melhor, ajudava duarante os finais de semana, já que o seu trabalho o impedia de participar dos treinamentos. Convidado a participar da comissão técnica da equipe como treinador e auxiliar-técnico entre 2001 e 2004, o ainda jovem sonhador teve que desistir do futebol após a constatação de um grave problema renal. Um ano depois, em 2005, com a saúde um pouco melhor e aposentado pelo INSS, foi orientado pelos médicos a realizar atividades fisicas constantes. Foi aí que surgiu a oportunidade de ajudar a escolinha de futebol 2011, comandada por Felipe Rocha. Após quatro anos e meio de dedicação ao projeto, devido a alguns problemas internos decidiu deixar o projeto. Para sua surpresa, foi procurado pela maioria dos garotos da equipe pedindo que criasse uma nova escolinha. Feliz, Noé atendeu o pedido da garotada e fundou no ano de 2011 uma escolinha de futebol para atender apenas aos garotos da sua comunidade, na quadra 48 do setor leste.

Os treinos eram realizados apenas na quadra de esporte da Quadra 49 do Setor Leste com poucos garotos de até 14 anos. Aos poucos meninos de outras quadras e até mesmo da Santa Maria começaram a aparecer e o projeto tomou outras dimensões, tornando-se hoje, uma das principais forças de futebol de base da cidade do Gama. A equipe treina no campo sintético da quadra 50 e atende cerca de 100 crianças e jovens, nas categorias fraldinha, pré-mirim, mirim, infantil e juvenil. 

Mas nem tudo é alegria. Sem patrocínios e nem apoio de governantes, Noé luta diariamente para manter o projeto ativo. Os gastos são muitos: bolas, coletes, uniformes de jogo para cinco categorias, cones, lanche, material de limpeza para lavar os coletes  dos treinos e uniformes de jogos e etc. Para manter o projeto ativo é cobrado dos garotos uma colaboração de R$ 15,00 mensais, para se adquirir materiais em beneficio da própria escolinha. Mas nem todos os garotos têm condições financeiras para contribuir, o que acaba deixando a escolinha com poucas bolas e materias para os trabalhos do dia a dia.

Noé tem a ajuda de outros colaboradores para manter o projeto ativo. Essas pessoas fazem todo esse esforço por prazer e sem nenhum tipo de remuneração: Noélio, Reginaldo e Nur Omar ajudam constantemente nos trabalhos a beira de campo. Sua esposa Cléo e Yara Couto, mãe de dois alunos da escolinha, também colaboram com o projeto fora das quatro linhas.

Noé aguarda o apoio de comerciantes da cidade do Gama com doações de bolas, coletes e outros materiais básicos para os trabalhos do dia a dia, para que o sonho de continuar ajudando a comunidade não chegue ao final.

O que a escolinha muda na vida dos garotos?


Isaac em mais um dia de treino no Campo da Quadra 50 Foto: Nur Omar

Isaac Alencar, 16 anos, estudante do 1º ano do Centro de Ensino Médio 01 do Gama (CG) é um dos garotos que fazem parte do Projeto Rio Verde desde a sua fundação. O jovem ressaltou a importância do trabalho feito pelo professor Noé Pereira. “Antigamente eu só ficava na rua o dia inteiro, não tinha nada o que fazer. O Projeto me ajudou muito a aprender sobre a vida. Fiz muitas amizades e estou muito feliz aqui. Esse trabalho que o Noé faz na cidade é muito bonito, ajuda a tirar os garotos das ruas e a ter alguma coisa para fazer quando sai da escola”, ressaltou o jovem.

Isaac conta que já viu muitos garotos irem para o treino apenas para lanchar. “No começo o Noé conseguia trazer um lanche em todos os treinos e dava pra perceber que muitos garotos vinham para o treino já pensando no lanche no final”, refletiu. Hoje, devido a falta de apoio, o coordenador do projeto leva o lanche apenas para os jogos e, muitas das vezes, precisa tirar dinheiro do próprio bolso para satisfazer a garotada.

O jovem ressaltou também que além de treinos de futebol, conselhos são dados constantemente aos garotos. “Eles sempre falam sobre como está o mundo, sobre as más companhias, sobre o que as drogas podem afetar na nossa vida e principalmente sobre a importância do estudo para o nosso futuro”, finalizou.

A escolinha funciona três vezes por semana e está de portas abertas para receber os garotos da nossa comunidade e fazer uma equipe cada vez mais competitiva na cidade do Gama. Confirma os horários dos treinos:

Segunda (manhã e tarde) no Campo da Quadra 50, Quarta e Sexta (Manhã e Tarde para as categorias Fraldinha, Pré Mirim e Mirim) na quadra de esportes da quadra 49 e Sexta às 18h no Campo da 50 para as categorias Infantil e Juvenil.

Informações e ajuda entrar em contato com Noé pelo telefone (61) 8421-2370.

Fonte: BloGama Net


Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios